Uma Estranha em Casa - Shari Lapena!

Título: Uma estranha em casa

Autora: Shari Lapena

Editora: Record

Resenha: Aqui conheceremos Karen Krupp, a protagonista que é uma dona de casa exemplar, ótima esposa, amiga e dotada das melhores qualidades. Sua vida é posta de cabeça para baixo quando vai parar num hospital depois de ter sofrido um acidente ao dirigir em alta velocidade, colidindo num poste... e o mais intrigante: em uma zona perigosa da cidade!
Mas o que ela estava fazendo lá e o que a fez dirigir tão rápido? Estava fugindo de algo?


Sem saber o quê e como aconteceu, Karen acorda num hospital, sem memória. Tom, seu marido, diz que ao voltar para casa, o carro da esposa não estava na garagem, a porta estava destrancada e a cozinha lhe apresentava o preparo de um jantar que, obviamente, não deu tempo finalizar. Ao vasculhar a casa e não a encontrando, além de não entender o que possa ter acontecido para que sua mulher saísse de casa tão às pressas e sem levar os documentos - sequer o celular - ele resolve ligar para a polícia.
Rapidamente a polícia bate a sua porta. Mas não pelo seu chamado, eles já estavam ali para comunicar-lhe do acidente. No hospital, Karen insiste em não se lembrar do que aconteceu ou do porquê de ter estado lá. De acordo às informações do médico, isso é uma consequência normal para uma concussão como a dela.

Em paralelo a isso, há outra investigação aberta. Um assassinato foi descoberto nas proximidades de onde Karen fora encontrada. Um homem de meia idade fora encontrado com 3 tiros e a polícia especula um assalto seguido de morte... O que instiga a polícia a se questionar e querer investigar mais a fundo se o acidente da moça que se encontra no hospital tem a ver com o assassinato em questão. E se há... o que motivou.

Depois que Karen recebe alta, recebe em casa a visita do detetive Rasbach e descobre que o problema que está caindo sobre si é mais do que uma infração de trânsito. Na cena do assassinato foi descoberto um par de luvas rosas que lhe pertence e vestígios do seu carro no estacionamento. Mas a moça não sabe explicar absolutamente nada.

Tom começa a se sentir intrigado. Por que há vestígios da Karen no local onde houve um assassinato? Isso o deixa frustrado e se perguntando se conhece mesmo a esposa. Assim, imediatamente lembra que Karen sempre fora muito reservada quando o assunto era falar sobre si e o seu passado. Então o que sua mulher pode estar escondendo?

O livro se desenrola entre alguns pontos de vista. Temos o ponto de vista da própria Karen que desesperada, não sabe como resolver e se livrar de uma situação que ela insiste em dizer não lembrar. De Tom que começa viver um dilema sem sequer conseguir se decidir em quem acreditar. Temos o ponto de vista do detetive no calor das investigações - que quanto mais se avançam, mais ele acredita que os dois acontecimentos tem relação, e de Brigid, vizinha do casal e melhor amiga de Karen que por ser tão obcecada em observar a vida deles, presenciou tudo o que aconteceu e sem esperar, estava tão envolvida no acontecido, tão quanto a própria Karen.

Diante disso tudo, Karen é culpada ou testemunha? Com o desenrolar dos fatos e conforme a investigação avança, vamos descobrindo novas pistas que nos levam a vislumbrar o que de fato aconteceu na noite de 13 de agosto, assim como também novas descobertas vão surgindo sobre o passado da protagonista, que começamos a nos questionar quem de fato é o vilão e quem é o protagonista na história!

Esse foi o meu segundo contato com a Shari, li ‘O casal que mora ao lado’ e foi uma experiência tão boa que o livro me deixou um convite para que eu lesse suas próximas histórias. ‘Uma estranha em casa’ veio para reafirmar a ideia que eu tive lá em ‘O casal que mora ao lado’: Shari é uma das grandes escritoras do gênero.

Sua grande e principal característica é, além das grandes reviravoltas, nos confundir em relação aos seus protagonistas. Suas tramas são recheadas de tantas descobertas e surpresas que seus personagens e ambientações nos deixam sem entender se a pessoa que estamos torcendo é o vilão ou o mocinho - em desdobramentos que sempre caminham para nos mostrar que ninguém é inocente demais, ou culpado o bastante.

Sua escrita é viciante, flui facilmente e ela sabe desenvolver a trama perfeitamente dentro do contexto, achei que em nada ficou devendo. Um desfecho totalmente inesperado - admiro quem conseguiu juntar todas as peças, porque eu cumpri mais um papel de trouxa -, o que foi um dos grandes motivos para eu ter gostado tanto do livro. Vi muitas resenhas negativas sobre ele, mas para mim, Shari simplesmente cumpriu tudo que prometeu!

Recomendadíssimo!

6 comentários:

  1. Parece ser muito interessante! <3

    pimentamaisdoce.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. Oiiii

    A escrita da Lapena é relamente bem fluída, li esse livro super depressa, e o final achei inteligente pra caramba.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, Thay.
    Eu li O casal que mora ao lado e minha experiencia não foi tão positiva assim. Mas fiquei muito curiosa com o enredo desse e acho que vou querer ler ele.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Adorei sua postagem de hoje, sempre estou aqui acompanhando seu blog. Tenho aprendido muitas coisas legais aqui e te agradeço por compartilhar...

    Beijos😘.

    Meu Blog: Dicas da Web

    ResponderExcluir
  5. Oi Thay!
    Tbm já li algumas resenhas negativas sobre esse livro, mas que bom que funcionou com vc!
    Ainda n cheguei a ler nada dessa autora mas tenho vontade!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir

Já que você chegou até aqui, que tal deixar-me um recadinho?
Sua opinião é muito importante ♥