[Resenha] Nunca Saia Sozinho - Charlie Donlea!

Título: Nunca Saia Sozinho

Autor: Charlie Donlea

Editora: Faro Editorial

Resenha: (...) um jogo, uma missão, uma sociedade secreta, um massacre!

E é com essa premissa que a trama tem início.


A Escola Preparatória de Westmont é uma escola de elite, vista como um internato conceituado na cidade de Peppermill, Indiana. É um local cheio de rigores, disciplina, regras e com a principal proposta de orientar os alunos para os desafios do mundo, na vida fora da escola. Mas, por trás do muro do que parece ser o lugar perfeito, um crime chocante aconteceu no verão passado e mesmo com a condenação do principal suspeito, coisas estranhas continuam acontecendo.

É junho de 2019 e em uma escola onde já é de costume os jovens disputarem a liderança, quem é terceiranista e quartanista se sente superior aos demais e os submetem a desafios para que eles provem que também podem entrar para o time dos privilegiados, ou seja, entrar para a tão sonhada sociedade secreta. Isso consiste em vários testes, onde o maior deles é sobreviver ao solstício de verão, que é onde acontece o jogo sombrio chamado “O homem do espelho”, só para escolhidos, e o que era pra ser divertido acaba com a morte de dois jovens, Andrew e Tanner, e com um professor sendo o principal suspeito!

O local onde o famigerado jogo acontece é numa antiga pensão, agora abandonada, próxima a mata e a linha do trem e trata-se de um lugar que já fora a casa de hóspedes outrora utilizada pelos professores. E foi lá que, um grupo de seis jovens, destinados a cumprir a última etapa do desafio, tiveram como resolução da noite: dois alunos encontrados em cenas chocantes, um empalado em uma das lanças do portão de entrada e o outro dentro da casa, com o corpo embebido em seu próprio sangue.

Um ano depois, quando o caso parecia ter sido concluído, a notícia de que alunos sobreviventes continuam voltando à casa e cometendo suicídio na linha do trem, reabrem as lacunas que há um ano pareciam estar fechadas e a criação de um Podcast é quem dá o gás que o caso precisava para ser reaberto e investigado.

O desenrolar se constrói com capítulos intercalados entre o verão de 2019, onde vamos conhecendo mais dos envolvidos no massacre, vamos nos familiarizando com o jogo macabro e os trâmites e cotidiano da Escola e entre agosto de 2020, no calor da investigação, que fica por conta de Mark Carter que é quem está no comando de um podcast de sucesso intitulado de “A Casa dos Suicídios”, voltado unicamente para o crime, e que, com isso acaba também ofuscando os relatos da jornalista Ryder Hillier que acompanhou o caso desde o verão passado e posta tudo em seu blog e canal do youtube.

Diante desses dois curiosos, a atrativa história vai ganhando outras formas e o que parecia já ter um desfecho vai mostrando que a história de junho de 2019 estava muito mal contada. Para tanto, é aí que entra o casal - que é uma super dupla de investigadores - para se unir a investigação já em andamento: Lane Phillips, psicólogo forense e analista de perfis criminais e Rory Moore, que especialista em casos arquivados, tem uma mente brilhante ao ponto de descobrir o que para muitos passa despercebido. Juntos, embarcam para Peppermill atrás de pistas que possam evidenciar e condenar o verdadeiro assassino, uma vez que eles acreditam que o professor condenado pode não tem sido o responsável pelas mortes, já que ele também tentara tirar a própria vida se jogando na frente de um trem.

Super interessados em dar um desfecho para esse caso, o casal aliado ao paralelo da investigação de Ryder Hillier - que tenta recuperar sua credibilidade e fama na internet -, começam a montar o quebra-cabeça.

A investigação avança ao passo que eles vão descobrindo as histórias por trás dos membros da escola e também de pessoas de fora que tem algo a acrescentar sobre aquele dia fatídico... e o que eles vão encontrando, separadamente, é surpreendente. As pistas quando se convergem vão criando uma atmosfera eletrizante onde ninguém parece inocente demais ou culpado o bastante e o que vai parecendo descobertas bem aleatórias, se moldam e entrelaçam de uma forma que é genial de analisar depois que a vemos toda intrincada.


Uma trama envolvente, cheia de detalhes e lacunas que se você se distrair, perde o fio da meada e chega a duvidar que o autor vai conseguir fechar tudinho diante da trama tão emaranhada que vai se formando. Me surpreendi demais em como Charlie, de forma plausível, conseguiu unir todas as arestas de situações paralelas e sem nos fazer desconfiar do real assassino, dando um balde água fria em todas as nossas suspeitas, num plot twist de tirar o chapéu!

Não tem como não comentar o quanto sua genialidade em criar ganchos com personagens e situações de livros anteriores agregou de forma extremamente positiva e interessante ao enredo. Para quem já está familiarizado com o universo deles, foi uma grata surpresa encontrar personagens já vistos e relembrar casos antigos!

Livro repleto de personagens incríveis e que se torna impossível não se apegar a eles e torcer para continuar vendo-os em livros futuros (alô, Clarlie!!)

A cada novo livro de Charlie me sinto mais fã do grande autor que ele é e “Nunca saia sozinho” só veio para reafirmar isso! Donlea já é, para mim, o melhor escritor do gênero da atualidade e eu posso provar!

5 comentários:

  1. Eu amo suspense, confesso.
    Eu adorei a resenha e anotei a dica no meu skoob. Vi muita gente recomendando mas depois da sua resenha fiquei mais ansiosa para ler.
    Ah, a foto esta INCRIVEL!
    Beijos beijos,

    Marcela Miranda

    ResponderExcluir
  2. Oi Thay,
    Eu gosto muito da escrita do Charlie.
    Só falta ler 'Deixada para trás' e esse lançamento, mas como teremos a Rory já estou animada!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá, Thay.
    Eu amei esse livro. É visível e evolução na escrita do autor. Seus livros estão cada vez melhores e não concordo que ele seja o melhor do gênero da atualidade, mas está indo rumo ao topo sim hehe. Fui totalmente surpreendida com o fina e espero ter mais livros da Rory logo hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi, Thay!
    Nunca li nada do autor, mas amei a premissa dessa narrativa! Estava mesmo buscando esses dias algum livro na vibe suspense e acho que acabei de encontrar haha :D
    Seguindo aqui!

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  5. Oiii Thay

    Acredita que tenho 3 livros desse autor e até agora não li! Ando preguiçosa pra ler e ultimamente as leituras tem me durado um tempo imenso, mais de uma semana. Pretendo nas férias me colocar em dia com muito livro que tenho pendente, incluidos esses do Donlea. Fico feliz em saber que de novo ele surpreende o leitor e que continua evoluindo cada vez nas tramas, nos personagens e no jeito de contar tudo. Com certeza a dica fica anotada.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir

Já que você chegou até aqui, que tal deixar-me um recadinho?
Sua opinião é muito importante ♥