[Diversos] 7 Livros com personagens femininas fortes ♥

Hi everybody!!

Hoje é o Dia Internacional da Mulher e nada melhor que mostrar as 7 personagens femininas mais marcantes que já passaram por minhas leituras  Claro, que existem mais inúmeras mulheres marcantes, cada uma com suas peculiaridades e que ficam em nossas lembranças, sejam elas tristes ou ruins... Sem falar daquelas que tem a nossa total admiração, seja porque são mulheres fortes, seja porque nos identificamos com elas 

Ano passado eu fiz esse mesmo post e agora comparando percebo que a minha lista aumentou. Então aproveitei algumas considerações que já havia feito e acrescentei os que faltava. Sem delongas, apresento as 7 personagens que representam bem esse time de mulheres destemidas!!


♥ Anne de O diário de Anne Frank é uma das personagens mais fortes e guerreiras que já conheci. Todas as vivências e lutas da autora-personagem são admiráveis e como ela mesma cita em um trecho a respeito de outrem, me identifico a seu respeito: "Gostaria de ter a sua força, mas sem ter que passar por tudo que ela passou". Anne Frank foi e sempre será um exemplo!

 Lotte, de Roubada, é uma das personagens mais fortes que já vi, é a prova de que é possível continuar de pé de frente a um problema. Ver alguém chegar perto do fim do túnel e dar a volta por cima como ela deu é encorajador.

 Mariam e Laila de A Cidade do sol são duas personagens que representam bem o retrato da mulher guerreira, sonhadora. Da mulher que tira flor de onde só tem espinho, que sofre, mas que sonha ao mesmo tempo. O livro retrata duas histórias de vida diferentes, mas que se cruzam no fim das contas. Se cruzam para nos mostrar que a mulher já foi muito mais desvalorizada do que é hoje, mas a luta de conquistar seu lugar ao sol é incansável.

♥ Liesel, de A menina que roubava livrosFiquei tão perplexa com a trajetória de Liesel, poucas vezes veremos crianças tão fortes, isso é muito claro. Que superação, que garra, que força, que amor. É um misto de sensações, ora eu estava feliz, ora triste, ora com dó, ora surpresa... Acredito que o autor jogou em Liesel todas as características possíveis para nos mostrar o quanto reclamamos de tudo o tempo inteiro e por tão pouco, porque daí simplesmente aparece uma criança que perdeu tudo na vida e ainda assim encontra a felicidade, a força pra continuar, a esperança mesmo em meio a todo tormento. É surpreendente, mesmo resumindo a natureza da menina de uma forma tão ingênua.

♥ Anna e Hannah de A garota alemã: Vemos duas histórias entrelaçadas por um dos cenários mais tristes da história! Conhecemos a história da menina que muito cedo teve de lidar com os conflitos da II Guerra e assim deixar sua cidade na esperança de uma nova vida, embarcando numa viagem dramática a bordo do St. Louis - o navio que saiu de Hamburgo para Havanna levando a expectativa de 937 refugiados. E a história da menina que sempre sofreu pela ausência do pai, por nunca ter tido contato com a história dele e ainda ter de sofrer a tristeza da mãe. Um paralelo fascinante de duas histórias igualmente emocionantes, narradas por duas crianças fortes e determinadas e que muito cedo tiveram que despertar o seu lado maduro e responsável e crescer além da idade que tinham.

 Escolhi Lucy de Dançando sobre cacos de vidro para compor o time, simplesmente porque Lucy é a representação mais clara do amor e da coragem. Mulheres como Lucy merecem o céu, não só porque colocam o amor à frente de tudo, mas porque existem para nos mostrar que as dificuldades da vida, embora muitas vezes não entedamos os porquês, em algum momento ganham total sentido.

 A maravilhosa Lizzy, de Orgulho e Preconceito (não está na foto, pois o livro está emprestado): Quem leu e não se apaixonou pela sagacidade da personagem? Lizzi conseguia ser atrevida e centrada ao mesmo tempo. Uma personalidade invejável. Jane (uma das suas irmãs) também foi uma personagem bem marcante! Sou apaixonada por TODOS os personagens desse livro.

E aí, vocês conhecem alguma dessas mulheres?
Conta aí o que vocês acham delas ;) Vou adorar saber!!
Aproveitando a deixa, feliz nosso dia. O dia que simplesmente representa todos os outros dias do ano.

Beijinhos :*

[Diversos] 5 Livros Sobre a Segunda Guerra Mundial!

Hi everybody!!!

Eu amo trazer TOP's pro blog!
E dessa vez eu venho com uma temática que eu adoro.
Quem me conhece sabe que eu sou fã de um bom drama e se o drama é ambientado em conflito, eu amo ainda mais.
Assim, hoje eu trago um TOP de 5 livros que tem a Segunda Guerra Mundial como pano de fundo.
Da lista que eu separei, apenas um eu ainda não concluí, espero que vocês aproveitem as dicas, são livros maravilhosos

Vamos lá?


1. O Diário de Anne Frank
Sinopse: O depoimento da pequena Anne Frank, morta pelos nazistas após passar anos escondida no sótão de uma casa em Amsterdã, ainda hoje emociona leitores no mundo inteiro. Seus diário narra os sentimentos, medos e pequenas alegrias de uma menina judia que, com sua família, lutou em vão para sobreviver ao Holocausto.Lançado em 1947, O Diário de Anne Frank tronou-se um dos maiores sucessos editoriais de todos os tempos. Um livro tocante e importante que conta às novas gerações os horrores da perseguição aos judeus durante a Segunda Guerra Mundial.
Agora, seis décadas após ter sido escrito, este relato finalmente é publicado na íntegra, com um caderno de fotos e o resgate de trechos que permaneciam inéditos. Uma nova edição que aprofunda e aumenta nossa compreensão da vida e da personalidade dessa menina que se transformou em um dos grandes símbolos da luta contra a opressão e a injustiça. E consagra O Diário de Anne Frank como um dos livros de maior importância do século XX. Uma obra que deve ser lida por todos, para evitar que atrocidades parecidas voltem a acontecer neste mundo.


2. O menino do pijama listrado
Sinopse: Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz idéia que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e a mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e para além dela centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com frio na barriga.
Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. O menino do pijama listrado é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.


3. Dois irmãos, uma guerra
Sinopse: Dois Irmãos, Uma Guerra é a história comovente de dois garotos - um judeu e seu irmão adotivo ariano -, criados como gêmeos, à sombra do Nazismo.
Nascidos em Berlim, em 1920, e criados por pais judeu-alemães, no início as origens dos irmãos são irrelevantes. Mas, com a mudança do cenário político, eles acabam em lados opostos durante a Segunda Guerra Mundial - um fazendo parte da Waffen-SS e o outro, do exército britânico - e têm que se confrontar com uma escolha inimaginável, que mudará completamente o destino de ambos. Qual deles sobreviverá? Como irão enfrentar a terrível verdade oculta em seu passado?


4. A menina que roubava livros
Sinopse: Ao perceber que a pequena Liesel Meminger, uma ladra de livros, lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História.

5. A garota alemã
Sinopse: Baseado numa história real, A Garota Alemã é um romance magistral. A bordo do famoso transatlântico St. Louis, uma garota de 11 anos e 936 refugiados judeus fogem da Alemanha Nazista. Berlim, 1939. Hannah Rosenthal, de 11 anos, tinha uma vida de contos de fadas. Ela passava as tardes no parque com seu melhor amigo, Leo Martin. Mas, agora, as ruas estão cheias de nazistas. Eles vislumbram uma esperança para sair desse inferno: o St. Louis, um transatlântico que pode propiciar aos judeus uma travessia segura para Cuba. Mas logo as circunstâncias da guerra mudam e o navio que era sua salvação agora parece ser a sua sentença de morte. Nova York, 2014. Anna Rosen, ao fazer 12 anos, recebe um envelope misterioso de Hannah, uma tia-avó que criou o pai falecido. O conteúdo do envelope inspira Anna e a mãe a viajarem a Cuba para conhecer Hannah e descobrir a verdade sobre o trágico passado da família.

E aí, gostaram?
Já leram algum desses?

Beijinhos :*

[Resenha] Tudo Que Acontece Aqui Dentro - Júlio Hermann!

Título: Tudo que acontece aqui dentro

Autor: Júlio Hermann

Editora: Faro Editorial

Sinopse: "Amar é afogar-se com os próprios sentimentos e continuar respirando.Tudo o que acontece aqui dentro é uma seleção de crônicas sobre o amor em seus diversos estágios, sobre aprender com as experiências da vida... trata-se de um tipo de testamento das coisas do coração. É também um romance narrado pelas memórias de quem as viveu, por cartas que deveriam ter sido rasgadas, registros dos sentimentos pessoais de quem revelou bem mais de si que a maioria de todos nós. Uma das coisas mais bonitas é a maneira com que vamos enfeitando a alma enquanto esperamos alguém chegar "São cartas que escrevi enquanto ainda sentia a ferida arder. Os momentos felizes e os dias em que pensei que não iria aguentar”.Júlio tem um dom. Ele consegue exprimir sobre sentimentos com muita beleza e, ao compartilhar em escritos, permite que nós também possamos nomear o que muitas vezes sentimos e ficamos de algum modo aflitos, por não compreender. É o momento em que o nosso coração encontra a paz. Ele transforma o grito preso nas gargantas em literatura. São linhas que costuram o aprendizado sobre amor com o olhar de uma geração."

Resenha: “Em Tudo que acontece aqui dentro”, Júlio Hermann, em seu livro de estreia, reúne diversas crônicas sobre o amor e nas suas mais diversas formas. Que terminaremos esse livro suspirando é certo e já é possível notar só pela diagramação. O livro está impecavelmente lindo e a Faro presenteou os seus leitores com um livro extremamente belo, delicado e rico em detalhes - o que fez jus ao título e ao conteúdo.


A coletânea de crônicas envolve uma série de cartas que nunca foram entregues e que o autor relata que deveriam ter sido rasgadas. São cartas de uma época em que seu coração estava ferido e assim nos brinda com crônicas extremamente intensas sobre seus amores e desamores e que em algum momento você irá se identificar com algumas delas e até aprender a lidar melhor com esse turbilhão de sentimentos que somos obrigados a receber quando a paixão chega.



Aqui Júlio abre seu coração para a gente e com textos carregados de sentimentos sobre as memórias dos seus relacionamentos, somos arrebatados por uma narrativa repleta de melancolia, saudade, dor, frustração, mas também de realismo, emoções, desejos e esperança.

É possível notar através da sua narrativa o quanto ele cresceu, nos mostrando que toda experiência nos acrescenta algo e que toda sua jornada o levou ao autoconhecimento, nos fazendo enxergar que sempre é possível se tirar algo positivo de uma situação ruim... Assim, nos vemos submersos em suas experiências e é impossível não se deixar cativar.


A escrita do Júlio é envolvente e tem uma carga emocional profunda e superficial ao mesmo tempo. Ora nos golpeia com uma carga de sentimentos intensos, ora mais leves, deixando a leitura extramente confortável. Para mim foi uma grata surpresa e eu super recomendo.


[Resenha] A Garota no Gelo - Robert Bryndza!

Título: A Garota no Gelo

Autor: Robert Bryndza

Editora: Gutenberg

ResenhaEm “A garota no gelo” somos apresentados à detetive Erika Foster, que foi convocada pelo Superintendente Marsh para liderar e investigar um caso de desaparecimento e posteriormente assassinato. A filha de um poderoso político, Andrea Douglas-Brown, fora encontrada morta e de forma brutal, no gelo, numa área do Horniman Museum, um museu em Forest Hill.



Erika está retornando ao trabalho após um tempo longe do serviço, ela vem se recuperando do seu último trabalho em que houve um fim desastroso e que entre as vítimas estava seu marido, também detetive, Mark Foster. A moça sabe que não será fácil, pois além das suas próprias feridas ainda estarem abertas ela terá de lidar com uma pressão muito grande tanto dos superiores, quanto da imprensa, porque trata-se de um assassinato envolvendo pessoas influentes.

O livro é narrado em terceira pessoa, mas em alguns capítulos veremos uma narrativa voltada exclusivamente para o assassino - a quem o autor se refere como “A figura”.
Com o desenrolar vamos conhecendo mais da vida que Andrea tinha, seu círculo de amizades e conhecendo mais da sua própria família. E é aí que vamos nos dando conta de que, mesmo aparentemente a família da moça e a própria imprensa passarem a ideia de que ela tinha uma vida perfeita, vamos descobrindo que de onde as coisas pareciam mais certas, é que começam a sair todos os suspeitos, o que vai nos mostrando com clareza todas as pontas soltas que o crime e a vida de Andrea tem - assim como a forma com que foram contados.

O suspense é eletrizante e quanto mais a nossa detetive adentra e cava mais fundo, mais suspeitos e mais perguntas surgem, nos levando a descobertas chocantes, inclusive uma relação direta do assassinato em questão, com a morte de mais três prostitutas, todas mortas da mesma forma.

O mistério é sustentado de forma majestosa, quanto mais a investigação avança, as provas são coletadas e vários interrogatórios são feitos, novas pistas são reveladas e quando a gente acha que o caso está se fechando, ele se abre novamente e novas cartas são postas à mesa, confundindo nossos palpites e as milhares de possibilidades que a gente cria, nos afastando do real assassino.

O desfecho foi incrível, os últimos capítulos tem uma adrenalina de tirar – literalmente - o fôlego. A narrativa tem um ritmo alucinante que nos suga para dentro da história e é impossível não torcer pela detetive e para que o assassino seja encontrado e pague pelo que fez.

A garota no gelo é uma ótima indicação para os amantes do thriller, porque aqui temos todos os ingredientes de qualidade que uma trama assim exige e que os leitores que amam decifrar crimes, procuram. A detetive é maravilhosa, uma personagem impecavelmente bem construída e aproveitada, que - mesmo com suas dores - conduziu o caso com toda sua garra e passando por cima de todos que tentaram lhe impedir de chegar a um desfecho. Uma personagem admirável, assim como todos os personagens secundários que também cumpriram seus papéis. Andrea faz uma investigação brilhante e de todos os thrillers que já li, ela foi – de longe – uma das que mais gostei. E como se já não fosse muito, o autor escreveu mais dois livros em que a reencontraremos em novas aventuras e eu já desejo todos.

No mais, só queria acrescentar que Robert Bryndza nos brindou com um verdadeiro thriller, daqueles em que são dosados muito bem os momentos de tensão, pressão e adrenalina - nos despertando a curiosidade - numa escrita altamente envolvente.

[Resenha] Tartarugas até lá embaixo - John Green!

Título: Tartarugas até lá embaixo

Autor: John Green

Editora: Intrínseca

Resenha: 'Tartarugas até lá embaixo' vai nos contar a história de Aza Holmes, que desde muito cedo sofre de Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC). Aza vive desde muito tempo presa ao seu mundo. Um mundo cheio de incertezas, insegurança, medos, riscos e cheia deles: os malditos micróbios! Assim, tudo o que não tenha a ver com manter seu corpo longe dos microrganismos que podem lhe fazer mal, são desinteressantes e sem prioridades para ela.


Sua vida dá uma movimentada quando ela e sua amiga, Daisy, ficam sabendo pelos noticiários do desaparecimento do bilionário Russel Pickett, pai de um ex-amigo de infância dela, Davis. No meio de todo burburinho acerca do desaparecimento do magnata surge a proposta que deixa Daisy enlouquecida: "Estão oferecendo cem mil dólares para quem achar o desaparecido". Claro que sua amiga, destemida do jeito que é, a convence de embarcar nessa saga em busca dessa recompensa.

Agora as amigas tem uma missão, ir à mansão dos Pickett e tentar através de Davis, descobrir alguma pista. Davis por sua vez é um garoto honesto, sentimental, inteligente, um ótimo irmão mais velho e um verdadeiro apaixonado por astronomia, mas que em contrapartida, possui suas cargas emocionais afloradas. Ele, assim como Aza, são dotados de crises existenciais.

Davis e Aza descobrem muito mais nesse reencontro do que ousaram imaginar, redescobrem o quanto se gostam e se completam. Assim, temos um desenrolar extremamente movimentado onde temos de um lado, um casal querendo se encontrar e juntos, partilhar dessa dor. E do outro, um mistério acerca do desaparecimento de um homem que simplesmente sumiu para não se entender com a justiça e deixou dois filhos abandonados. E embora haja esse mistério como pano de fundo, todos os dramas são voltados para a mente de Aza.

Assim, durante todo o desenrolar somos levados para dentro da cabeça da garota, que sofrendo os reflexos de uma doença que não a deixa em paz, sofre também por não ter o controle das suas ações e por não ter seus desejos concretizados - porque na maior parte do dia é a sua doença que decide o que ela tem que fazer e não fazer. Assim Aza vive o dia inteiro temendo que possa ser infectada por uma bactéria e isso a faz não querer ter muito contato com nada, nem ninguém... Nos proporcionando uma viagem extremante desesperadora pelo universo da mente da garota que luta para impor suas vontades, mas se vê enclausurada em seus próprios pensamentos. A mente de Aza é uma espécie de espiral dentro da sua própria cabeça e quanto mais ela pensa em fazer as coisas certas, seu subconsciente grita mais alto e diz que não!

O final ficou bem interessante, não esperava aquele desfecho para o pai de Davis, mas o desfecho do casal sim. As histórias do Green já deixaram muito claro que ele não é muito adepto dos finais felizes (haha!). Embora nada de muito ruim tenha ocorrido, a gente sempre espera que as coisas terminem mais felizes do que terminam.

Não poderia deixar de falar o quanto a história ficou dinâmica pela presença constante da Dayse, que sempre bem-humorada, debochada e irônica, contribuiu para que a trama tivesse essa pegada divertida e sagaz. Achei que foi uma personagem secundária extremamente bem construída e aproveitada.

John que já é famoso por seus romances improváveis e finais inesperados, mais uma vez nos trouxe uma história reflexiva e com uma grande carga emocional. Já falei algumas vezes, mas não gostaria de deixar de ressaltar o quanto eu acho John Green um autor inteligentíssimo. Suas analogias são incríveis! O fato dele usar de coisas simples para nos explicar coisas grandiosas são cartadas dignas de mestres. A forma como ele consegue tirar significado e reflexão de coisas que aparentemente a gente olha e não vê nada, são apreciáveis demais. Nos mostra, de fato, que tudo nessa vida é uma questão de olhar com o coração, é tudo questão de ponto de vista e de querer olhar além das coisas.

'Tartarugas até lá embaixo' é uma história sobre a busca de identidade, reencontros, do valor da amizade, de confiança... Num enredo cheio de reflexões, tomada de decisões e personagens empáticos. Um fato muito interessante é que a gente lê esse livro sentindo o autor nos abrir o coração, porque para quem não sabe, ele sofre do mesmo problema da protagonista e achei corajoso da parte dele escrever sobre algo que o atormenta. Isso nos passa uma ideia confiança – para com seus leitores - e eu achei incrível.

O livro cumpre seu papel. A mensagem que o autor quis passar foi de fato passada e de forma honrosa. Mas não é o melhor livro do John Green. Como também não é o pior.
Super recomendo.

[Diversos] 6 Dicas para quem quer economizar na compra de livros + Cupom de desconto!

Hi everybody!!

Qual a segunda coisa que um leitor pensa depois de LER? Bom, pra mim seria COMPRAR, haha. Acredito que para a maioria, né? Qual leitor não vive pelos sites desta bendita internet pesquisando preço de livros, lançamentos, promoções? É rotineiro, né? Eu adoro!


E foi pensando nisso que eu resolvi criar esse post! Se você é daqueles que, como eu, não pode ver um lançamento ou ouvir a palavra “promoção”, esse post é pra você!!!! Então para um pouquinho aí pra ler as dicas que eu separei pra você sempre arrasar nas compras e passar longe dos prejuízos. Ainda vou dar dica para que arrasem com os cupons de desconto do Cupom Válido e economizem lindamente em suas compras!

Vamos lá? Anota aí as dicas:

1. Paciência
Bom, sabemos que quando colocamos na cabeça que vamos comprar livros, as emoções ficam afloradas. Mas nada de ir com muita sede ao pote, tá? Antes de fazer sua comprinha, existem alguns fatores que podem contribuir para que você possa fazer de fato uma boa compra. E o primeiro é ir com calma. Afobação quase sempre causa arrependimento.

2. Tenha uma lista de livros desejados
Para que você não caia na cilada de pegar um livro qualquer só porque eles está de R$ 10,00, mantenha sua wishlist atualizada e foque no que realmente te interessa. Você não precisa pagar menos por um livro que sequer deseja ler, quando sua lista está cheia de desejados. Pense nisso!

3. Pesquise e compare
Nunca compre um livro no primeiro site que você abrir, mesmo que você ache que o valor está em conta. Essa terceira dica é a mais trabalhosa, mas é essencial, então PESQUISE! Veja todos os sites possíveis que possa ter o que você procura e compare os preços. Monte uma tabelinha se preferir. O site Buscapé é uma ótima opção para esse tipo de pesquisa, pois te dá o preço do produto em diversas plataformas e você ainda pode filtrar por menor preço. A vantagem de visitar site por site é que você já consegue pesquisar o valor do frete e assim ter uma base do valor da sua compra no carrinho. Para tanto, monte o carrinho nos diversos sites e compare, isso facilita e você evita cometer erros!

4. Fique atento aos fretes e sites falsos
Você deve estar bem atento ao frete. Às vezes o livro se encontra em um valor em conta, mas todo seu “desconto” foi jogado no frete. Acontece também de muitas vezes o frete para sua cidade estar mais caro que o próprio livro, não caia nessa cilada,  pule de site, às vezes o livro se encontra do mesmo valor em vários sites, mas o frete nem sempre. Não adianta nada comprar um livro barato com um frete alto.
Outra coisa importante: Cuidado com os sites falsos. Antes de realizar uma compra e principalmente de disponibilizar seus dados em um site que você não conhece, pesquise a confiabilidade dele. Ou ainda, converse com alguém que tenha uma experiência de compra para te ajudar. Então, para garantir que seu livro vá chegar, escolha os sites mais famosos. Alguns deles são: Saraiva, Submarino, Extra, Americanas, Amazon, entre tantos outros.

5. Fique de olho nas promoções
Existem muitas Promoções Relâmpago. Mas existem também datas estratégicas para as benditas promoções, algumas delas são: Natal, Dia das mães, Aniversário das lojas, Dia da mulher e até mesmo a tão esperada Black Friday. Para não ficar de fora, fique de olho nas redes sociais e nos sites, os preços dos livros caem consideravelmente.

6. Use cupom de desconto


A sexta dica é a que me deixou mais ansiosa para contar pra vocês.
Vocês já ouviram falar no site Cupom Válido? Não? Eu te conto!
O site reúne várias promoções e diversos cupons de desconto, tudo para que você economize ao máximo na sua comprinha. Tudo acontece de forma seguríssima, o site trabalha apenas com a divulgação dos cupons. As compras não são realizadas lá, eles simplesmente vão te oferecer de forma gratuita a oportunidade de ter descontos nas suas compras online e o melhor, não precisa nem de cadastro.
E tem mais, as promoções e cupons não estão disponíveis somente para compra de livros, são para uma infinidade de ofertas.
Entra agora AQUI e saiba mais. Saiba lá também quais as lojas em que você pode aproveitar as promoções e cupons.


Bom, vou ficando por aqui!
Gostaram das dicas?
Conta aqui o que você achou :*
E até a próxima!