[Resenha] Amy & Matthew

Título: Amy & Matthew

AutoraCammie McGovern

Editora: Galera Record

Resenha: O livro narra a história de Amy & Matthew que são dois colegas de turma, estão cursando o último ano do colegial e carregam - cada um - problemas atípicos. Amy tem paralisia cerebral e Matthew, TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo). A relação entre os dois começa quando Amy, cansada de ser excluída por todos, decide que precisa mudar algumas coisas e a primeira delas é conseguir se inserir socialmente. Assim, ao contrário do que vinha acontecendo quando adultos e profissionais eram contratados para acompanhá-la em suas tarefas diárias, sua mãe contrata alunos da sua própria escola para serem seus auxiliares, a fim de que ela conheça novas pessoas e faça novos amigos, tudo isso por sugestão da própria Amy.

Sua mãe sempre foi extremamente protetora, fazendo-a sentir-se como a Rapunzel, trancada em sua torre, o que era refletido por sempre ter tido que estar presa a seu andador e seu Pathway (dispositivo de comunicação, onde ela digita e o aparelho reproduz o som). Às vezes Nicole chegava a sufocar Amy, mas no fim das contas a gente sempre notava que era por amor. Sua preocupação era tão nítida que diversas vezes ela decidia as coisas pela filha e tampouco se preocupava em saber se era o que ela realmente queria, uma vez que tinha plena convicção de que, o que fosse bom na cabeça dela, era de fato bom para a filha.

A princípio o trabalho dos auxiliares não funcionou muito bem. Muitos mostraram desinteresse em ajudar alguém como Amy, que tinha um lado do seu corpo paralisado, não falava, babava e tinha que andar com a ajuda de um andador. Diferente dos outros, Matthew, que também carrega uma bagagem cheia de problemas e fantasmas interiores, é quem mais demonstra cuidado com Amy, mesmo de início tendo um pouco de vergonha e receio ao fazer aquilo. Amy logo ganha simpatia por Matthew que foi sincero desde o início, dizendo coisas até que talvez fossem pesadas pra digerir, coisas que muitos não tinham coragem de dizê-la. Sua sinceridade foi o que a conquistou de imediato.

Matthew não é um garoto feliz, mas é orgulhoso e tem medo de encarar as próprias dificuldades, fazendo todo mundo acreditar que está sempre tudo bem com ele. Amy, por sua vez, ao se aproximar dele, vai descobrindo seus medos e suas fraquezas e tenta convencê-lo do que nem ele tinha se dado conta mesmo com tanta nitidez.
A amizade vai tomando proporções inesperadas e quanto mais Matthew tenta fugir - tão quanto, Amy se aproximar - a relação vai ganhando outra faceta, movida pelo amor que um sente pelo outro em segredo.

Tudo poderia ter dado certo, mas no desenrolar da história, Amy perturbada pela necessidade de mostrar para as pessoas quem ela realmente é e o que ela é capaz de fazer, ousa fazer algumas escolhas que muitos julgariam erradas, mas que para ela eram necessárias.
Como conseqüência disso, a amizade dela com Matthew é posta na balança e um novo dilema é gerado. Um amor moldado pelo afinco de uma nova vida, que pôs a amizade deles à prova e todas as perspectivas dela à mercê dos deslizes.

"Aprendi a não julgar as pessoas por suas limitações, 
mas pela maneira como avançam além delas."

Bom, pelas minhas perspectivas, o livro não tem nada de muito espetacular e extraordinário, eu o julgo como bom. E só.

Achei que a narração em terceira pessoa foi um desacerto da autora, que ao construir personagens tão intensos não se ateve ao fato de que a narração em primeira pessoa talvez tivesse dado todo um diferencial na atividade do leitor “entrar” no universo dos seus personagens que eram tão complexos. Achei também que ela tinha tudo nas mãos, escolheu um tema bastante intenso, a premissa era de cara convidativa, mas embora ela soubesse trabalhar os temas em si, a trama não me tocou como deveria, porque não teve a emoção que o tema exige.
Amy e Matthew são dois personagens com problemas diferentes, mas encontram no outro a descoberta sobre si mesmos, isso foi relevante, questões como a aceitação do próximo, a amizade, o amor e os desejos típicos da idade também foram, mas com o desenrolar, o enredo saiu um pouco do esperado, o que era pra ter ficado para gente como a melhor e mais linda das lições, nem os personagens conseguiram absorver os pontos positivos como deveria – evidente no final.

Se tratando do final, achei um tanto frustrante.
Dei 3 estrelas. O motivo de não ter dado pelo menos 4 foi a narração e exatamente a última parte. Talvez também as passagens realistas e bem estruturadas em que a autora poderia ter usado dos seus prazeres para nos mostrar coisas que os erros dos dois poderiam nos ensinar, mas passaram despercebidos. Talvez também a emoção que não foi tão intensa quando temas como esses são dotados delas e a autora simplesmente deixou no bolso. No mais, um bom livro pra quem gosta de histórias que abordam questões que transpõem os relacionamentos difíceis assim como sua aceitação neles.

Quote: “Concluí que é possível amar alguém por razões inteiramente altruístas, por todas as suas falhas e fraquezas, e ainda assim não ter este amor correspondido. É triste, talvez, mas não trágico, a menos que você fique buscando seus afetos esquivos para sempre”.

23 comentários:

  1. muito legal a resenha <3 http://universodecifrado.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Baiana, olha o baiano passando por aqui para dar uma conferida em seu blog.
    Este está simplesmente maravilhoso. Agora vamos falar da resenha. Sua escrita é boa e clara. Me deixou com vontade de ler, até mesmo porque gosto de ler sobre esses dramas da galera que está terminando o colegial e tal.
    Seguindo!! Xoxo.
    http://surpresasnaspaginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Baiano, obrigada pela visita haha
      O livro não me agradou mt, mas tomara que você goste rs
      Bjs ;)

      Excluir
  3. Olá!
    Toda vez que vejo a capa desse livro eu lembro de Eleanor & Park rs.
    Achei linda a premissa do livro, mas ainda não me empolguei o suficiente a ponto de querer lê-lo. Adorei a resenha, foi muito bem detalhada.

    Beijos,
    Jéssica
    reviewiing.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também lembro desse livro, Jessica rs
      Não precisa se empolgar mesmo não rs, achei que ele deixou um pouco a desejar :(
      Beijinhos :*

      Excluir
  4. A capa desse livro é linda e me lembra Eleanor & Park, apesar de eu nunca ter lido.

    Gostei muito da resenha, beijos

    http://sweetlikecaramel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Gostei bastante da resenha,parece ser um bom livro,Adorei seu blog Linda *--* Beijos

    http://patricinhas-sweet-pink.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro dramas, sendo juvenis ou adultos, tanto faz. Sou louca para ler este livro, mesmo já tendo visto outras pessoas comentando que o final é um pouco frustrante mesmo...Fazer o que né, a capa é linda e me chama muito a atenção.

    Beijo, Vanessa Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa, talvez você goste ;)
      Os livros provocam emoções diferentes nas pessoas, eu não me encantei, mas tomara que você curta.
      Beijinhos :*

      Excluir
  7. Oi,
    Todas as resenhas que li desse livro são positivas! Puxa, é mt chato quando o livro todo é bom e o final não agrada!
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, ele não me agradou o livro todo haha
      Faltou algo que eu nem sei bem o que é, não sei se foi só a emoção rs.
      beijinhos :*

      Excluir
  8. Li esse livro no começo do ano, e assim como você, eu também achei bom. Mas é aquele bom sem nada demais, sabe? Adorei a premissa do livro, e a construção dos personagens, achei que tudo isso foi muito bem pensado. Mas a execução de tudo me pareceu um pouco falha. Acho que é um livro que poderia ter uma carga emocional muito maior, e como você disse, acho que uma narração em primeira pessoa poderia ter passado isso de uma maneira mais próxima do leitor. O final foi surpreendente, e até que não me desagradou tanto. Também dei quatro estrelas pra ele.

    obs: adorei seu blog! Já estou seguindo <3

    Beijos,
    Bia.

    www.nasuaestanteblog.blogspot.com | @NaSuaEstante_

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que maravilha que alguém teve as mesmas conclusões que as minhas.
      Exatamente isso aí que você falou ↑
      Obrigadaaaaaaaaa *.*
      Tô te seguindo tbm ;)

      Excluir
  9. A capa é tão fofa, parece ser um bom livro ♥
    Adorei a resenha, já estou te seguindo ♥
    Beijos
    http://mahkemmely.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Estava louca para ler esse livro, sua resenha me deixou com o pé mais no chão, não vou criar tantas expectativas, ótima resenha!

    Beijos
    Dani Cruz
    blog-emcomum.blogspot.com.br
    Twitter - @blogemcomum / Insta - @blogemcomum / Fanpage Em Comum

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dani, foi o que aconteceu comigo, fui com muita sede ao pote, criei expectativas demais e no final, não foi nada do que eu esperava ;)
      Vá com menos expectativas, talvez dê certo rs
      Beijinhos :*

      Excluir
  11. Amei a resenha desse livro.

    http://alinesecretplace.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Moça, nem preciso dizer o quanto concordo com você, né? Amy & Matthew foi a única leitura que eu classifico como "eu poderia estar lendo um livro melhor, mas estou perdendo meu tempo lendo você!". Não que eu ache o livro tão ruim assim, mas ele fica muito a desejar. A autora não soube aproveitar nem metade da história, simplesmente decidiu matar o casal com aquelas barradas sem noções. Como você, acho que se a narração fosse em primeira pessoa a história teria sido bem melhor, principalmente se mostrasse o ponto de vista dos dois.
    Beijos <3

    ResponderExcluir

Já que você chegou até aqui, que tal deixar-me um recadinho?
Sua opinião é muito importante ♥